Abdominoplastia

Cirurgia do Abdome ou Dermolipectomia abdominal

A cirurgia de abdominoplastia é uma alternativa quando existe pele excedente no abdome, seja causada por uma gravidez ou por causa de ganho e perda sucessivos de peso. Além disso, trata também a flacidez da musculatura abdominal, porque permite ao cirurgião a aproximação, através de pontos de sutura, dos músculos do abdome que se distanciaram, principalmente após uma gravidez.

A técnica que mais utilizo é a de Callia modificada por Pitanguy.

A cicatriz resultante de uma abdominoplastia ou dermolipectomia abdominal é longa e localiza-se, horizontalmente, logo acima da implantação dos pelos pubianos, prolongando-se lateralmente em maior ou menor extensão, dependendo do tipo do abdome e do que vai ser corrigido. Esta cicatriz é planejada para ficar escondida sob seu biquini ou sunga e vai passar por vários períodos de evolução, que vai desde um avermelhamento da cicatriz, inicialmente, até ao espessamento e escurecimento que nela ocorre e que pode durar 6 ou 12 meses, até o clareamento, após esse período.

O umbigo será reposicionado, remodelado e existirá uma cicatriz circundando-o e que sofrerá a mesma evolução das outras cicatrizes.

Nos primeiros meses, o abdome apresenta certa insensibilidade, além de estar sujeito a períodos de “inchaço”, que regridem espontaneamente. Nesta fase, poderá ficar com aspecto de “esticado” ou “plano”. Com o decorrer dos meses, após iniciados os exercícios orientados para modelagem, atingiremos gradativamente o resultado definitivo.

Nunca se deve considerar como definitivo qualquer resultado, antes de 12 a 18 meses pós-operatórios.

Nem sempre a cirurgia plástica do abdome corrigirá o excesso de gordura sobre a região do estômago. Muitas vezes, para se adquirir a silhueta mais próxima do desejado, será necessária a realização de uma lipoaspiração dessas áreas, provavelmente em outra oportunidade.